Ah o Natal <3 tivemos até um menu e nossos nomes escritos <3

Tivemos doces <3

Tivemos arvore de natal <3

Tivemos comilança.... <3 <3 <3




24 de dezembro. Duas horas da tarde. 

Ah. Comida. Digo natal. A maioria das pessoas associam natal a comida. Esses dias vi uma amiga (já falei da Rampinii várias vezes aqui) postar no facebook que a comida do Natal é super estimada. Segundo ela, a comida natalina não é lá grande coisa.  A partir daí é cada um com sua família. Cada família tem seu tipo de salpicão. De rabanada e por aí vai. 

Dito isto. Eu, chorando. Chorando no carro igual um neném. Ouvindo minha playlist natalina link: https://soundcloud.com/radio-unifoa/r-dio-unifoa-playlist-natalina Choramingando no ombro de Clément que minha família não tá aqui. E etc.  Decidi: Fazer minhas comidas brasileiras pro natal.

Foi um pouco caótico. Por que eu separei 4 receitas que eu queria comer:

 -  Farofa de biscoito da minha mãe. Ela faz isso todo natal. Ano passado quando ela estava aqui com a minha irmã fizemos juntas. Eu como isso todo natal, eu preciso!

- Rabanada, minha vó faz uma rabanada que nunca vi ninguém fazer igual. Tenho ligado pra ela e pro meu pai quase todo dia. Toda hora. Sabendo que eles estão juntos lá, fazendo todas as brincadeiras e palhaçadas que a gente sempre faz no natal. Então decidi que ia fazer a rabanada, e bater foto pra mandar pra minha avó!

- Torta de bolacha, isso é algo que eu e minha irmã aprendemos a fazer quando moramos no Rio Grande do Sul. Eu quis fazer por que andando pela sessão internacional do super mercado achei bolacha maria!

- Salpicão, por que já faz alguns dias que eu tava com vontade de comer isso. E dei uma sorte danada por que tinha batata palha na sessão internacional :) grande sessão :) você acha de tudo por lá, comida portuguesa, mexicana, árabe, tudo!

Ok, Sofia. Mas o que tem de caótico nisso? Neste natal. Nos somos 5 pessoas.  Eu, Clément, os pais dele e a irmã. E assim como os brasileiros, eles têm lá as comidas que eles fazem no natal, e não é pouca comida não!! Então hoje (24/12) eu já estava com um bacião enorme de salpicão (por que são uns 15 ingredientes então no final ele ficou enorme!) e mais a torta, a rabanada e farofa.

E aí decidimos, vamos comer o salpicão no almoço! Os franceses gostaram, Claude e Joella adoraram, Manon e Clement nem tanto, mas até aí, 3 pessoas em 5 gostaram de verdade (por que a gente é sempre honesto sobre comida nesta casa!). :) Bingo. Até aí tudo bem, certo? Salpicão estava bom, MAS, umas 3 garfadas de comida gelada em pleno inverno não desce lá muito bem. To com frio até agora. Decidimos deixar o salpicão pra um dia de verão.

 Eu não tinha pensado nisso. Salpicão no natal brasileiro é ótimo, geladinho naquele calorão, é uma beleza. Mas quando tá frio pra caramba e seu almoço é aquilo, não é a mesma coisa. Fora que, os franceses nunca comem mais de um prato ao mesmo tempo. 
Sabe aquilo de comer um prato enorme com tudo dentro? Eles não têm isso. Comem uma coisa de cada vez. Comem um negócio na entrada, depois comem sei lá o que e etc. Então pra eles, comer o salpicão puro, sozinho, como prato principal pareceu uma boa ideia. Eu avisei que aquilo é um acompanhamento, mas pra eles uma prato desses com 15 ingredientes já era mais que uma refeição completa. É a cultura deles. 

Com tempo você aprende a se adaptar. No começo eu não gostava de comer 20 pratos com um tiquinho de comida dentro. Até por que no final você vai estar tão estufado quanto se tivesse comido tudo aquilo em um pratão cheio. Mas como é a cultura deles, entrei na onda. É legal participar e testar novas culturas. Hoje, se eu quero eu encho me meu prato, como o que eu quero e eles entendem. 

Bom, agora só falta ver o que eles acham da rabanada! :) 

Algum tempo depois:

Eles gostaram, rabanada foi sucesso.

Passamos o dia 25 com a família do Clément, na casa do tio dele, comemos "raclete" (Um tipo de fondue de queijo) comemos até a barriga dizer chega. E depois fomos caminhar por ai (tradição muito comum dos franceses, caminhar depois de comer pra caramba, dar uma volta pela vizinhança com seus convidados)

O tio do Clément mora perto de um parque, este parque é o quintal da prefeitura da cidade, tem brinquedos pra crianças, tem alguns veados que moram por ali eu não sei a quanto tempo, e patos que vivem no lago.

Foto de quando chegamos na casa do tio do Clément, todos de toquinha <3







Quinta feira 22 de dezembro.



Querido diário, estou feliz que tenho escrito todos os dias. Tem me feito muito bem. Refletir sobre o dia que a gente teve faz com que a gente se lembre dos momentos felizes que tivemos no dia e isso faz um bem danado. 



Agora é hora de postar isso no blog. E mostrar pra minha família e amigos. 



Ah, França. Precisamente minha querida região: Rhône-Alpes!

 E a melhor coisa do inverno: Neve!



<3



Gostaria de avisa-los que inverno no Brasil é aquele friozinho gostoso que a gente tem na primavera-verão aqui na França. Já o verão brasileiro é inexistente aqui, e o mesmo para o inverno francês que nunca entrou no Brasil.

Dito isso. É importante informamos que o frio doi. E a neve na verdade te molha e te faz ter mais frio ainda. 

Minha tática deste ano: Um traje de Ski, sim, impermeável! Desses que não deixa passar vento!

Comprei no brechó um macacão e vim ser feliz na neve! Acreditem se quiser, paguei 8 EUROS nessa roupa!



Observação: Sim, essa roupa é impermeável de verdade.

Sentei na neve, e fiquei lá curtindo o fato de que a roupa não molhava, até que, eu senti o frio. Pensei. To molhada?

Conferi. To seca!

Conclusão, mesmo sendo impermeável o frio ainda vai gelar a sua bunda do mesmo jeito se você ficar sentada nela :)





Continuando. Hoje a gente subiu até o topo da montanha que a gente mora, fomos na estação de Ski aqui pertinho. Vim pra cá já pensando em várias coisas pra fazer lá. Tentar skiar de verdade. Ou me divertir como eu sempre faço. 

Já fiz alguns posts das minhas bagunças por lá, aqui o link:

A primeira vez que fui à estação de Ski:


Sol e zero neve no inverno (esse dia foi louco, primeira vez que vi a estação de Ski seca, sem neve, no inverno) http://www.sofiapiassi.com/2016/04/la-loge-des-gardes-estacao-de-ski-em-um.html



Outro fato interessante que eu vi hoje, é que em dias nublados e com bastante neve, eu consigo ver tudo claramente. 

Em um dia de sol, é difícil até abrir os olhos.

Em um dia de sombra é um céu cinza e deprimente. 

Mas hoje. Hoje céu estava de parabéns. E claro, a leve ajuda MUITO na iluminação. <3 Fica tudo lindo.




Percebi isso enquanto eu olhava pro Clément. Ele estava lá batendo uma foto minha, e eu consegui ver os pedaços do cabelo loiro dele, são só alguns pedaços. Que ficaram loiros com o sol que pegamos no verão.  E aí nesse momento, foi o momento em que eu percebi que tenho tudo, tudo mesmo. 




Eu estava bem triste de não ter minha família aqui comigo este ano. Eu tenho ligado pra minha avó toda hora. Pra minha mãe também. Hoje à noite falei com Papai no telefone, deu muitas saudades. Papai é brincalhão, vovó também. Sinto falta deles.

Mas só o fato de Clément estar aqui, já ajuda muito. Por que Clément também é minha família. Inclusive,  tenho um documento francês que se chama: Livro de família. É um livro que um casal ganha quando se casa. Nele serão registrados todos os filhos do casal. Guarda-se este livro até quando os filhos deles se casarem e ganharem seus próprios livros de família. Esse livro nos foi entregue pelas mãos do prefeito. E até hoje fico fazendo planos de como vai ser meu casamento no Brasil. Quando a gente for fazer a festa por lá. <3 Temos que planejar isto né gente? Quem topa?



Por hoje é isso. Deixo aqui minhas fotos da bagunça na neve de hoje <3






Quer ser meu/minha amigo/amiga? Tem alguma dúvida? Quer acrescentar algo? Quer mandar um beijo pra mim, pra sua mãe ou pra Xuxa? Comente abaixo ou fale comigo por um desses meios: 
Si vous voulez parler avec moi, être mon ami(e), contactez-moi:

Snapchat: @SofiaPiassi


sofiapiassi@gmail.com


Bom dia querido diário.  É sábado (17/12)! E amanhã vamos pegar o barco pra voltar pra Rhone-Alpes (pra quem não sabe eu estou no sul da França. Na Córsega. Aquela ilha que eu já falei aqui)

Você deve estar se perguntando: Se ela saiu de férias ontem, na sexta, por que ela vai pegar o barco pra sair da ilha só no domingo?

Por que domingo é aniversário da vó do Clement e a gente vai no vilarejo que ela mora, no alto da montanha, pra comemorar, e aí no domingo à noite a gente pega o barco.

Voltando ao meu sábado. Eu acordei com aquela música do Carpenters na cabeça. Top of the world. Me sentindo super motivada pra fazer de tudo. Dormi um pouquinho mas tarde do que de costume mas acabei acordando cedo sozinha do mesmo jeito. Quando eu levantei Clement já estava todo serelepe pela casa, fizemos nossos planos de arrumar as malas e tudo mais. Escovei meu dentes, comi um sanduíche de pepino, alface, mostarda e mel e uma tangerina. Por vontade própria! E terminando meu café da manhã eu dei um salto aqui na minha caminha, e decidir fazer essa pausa pra escrever aqui pra vocês que eu To feliz! Felizona! #SofiaFeliz


Malas! O que levar? O que NÃO levar? Ah! O barco! Preparar um pijama, jantar e café da manhã por que passaremos umas 12 horas no barco! Normalmente você chega em Toulon em 6 horas de barco. Mas como é inverno e tem menos turistas, agora os barcos só fazem travessias  à noite e por isso levam algumas horas a mais. Pra mim quanto mais horas no barco melhor. Mas o inconveniente é que aí temos que pagar cabine pra dormir no barco né. 

Ah, e a viagem de carro! (Sim, o carro vai no barco. É uma enorme balsa/ferry.) E caso eu não tenha contado pra vocês a França é o maior país da união europeia.  E o terceiro maior do continente Europeu (por que tem a Rússia e a Ukrania né)

Ou seja, toda vez que se fala em mochilão pela Europa, eu entendo a facilidade, países pequenos, fácies de cruzar, e é claro, trens de alta velocidade. Mas pra chegar do Porto no sul da França até a metade leste da França (perto da Suíça, onde eu moro em Rhone-Alpes) levam de 4 a 5 horas de carro! Lembrando, isso pra ir do extremo sul até a metade dela! 

Mas é divertido, já fizemos este caminho tantas vezes. Passamos por várias usinas eólicas, uma usina nuclear igualzinha a dos Simpsons. Ah, e no verão, eu vim com a minha mãe pra ela conhecer o campos de lavanda e de girassóis que tem por aqui. É lindo, tenho que fazer um post contando sobre isso ainda!

Tá vendo? A França é enorme. E tem muita coisa pra fazer :) Sabe, cada vez eu me aproximo mais da ideia de ficar aqui. (Pra quem não sabe o grande plano, meu e do Clement, é morarmos nos EUA. Precisamente na Califórnia.)

Então. Sábado à gente se prepara pra grande viagem, cruzar metade da França. E claro, brincar na neve por que tem uma estação de Ski lá perto de casa!





Quarta-feira (21/12). Gente. Já é quarta feira. 

Dado que o domingo e segunda feira são os 2 longos dias da viagem. E ontem foi um dia inteiro na rua resolvendo coisas. Então aconteceu tanta coisa que parece que eu saltei do sábado pra hoje (quarta-feira) e ao mesmo tempo parece que este sábado aconteceu muito tempo atrás. Resumindo: Estou aguardando minha roupa de Ski secar, pra irmos à estação de Ski aqui perto de casa. Inclusive, estou pensando seriamente em usá-la todos os dias pra sair de casa. Por que aqui em Rhône-Alpes faz muito mais frio do que na Córsega.



  Enquanto resolvia coisas na rua ontem, passei pela prefeitura (Mairie/Mayor Place) e o que eu vi:

Todos os anos, juntamente com os enfeites de natal, também pode se ver as 3 linhas verticais (azul, branco e vermelho) que cobrem a prefeitura com as cores da França. 

Mas, este ano, em solidariedade à Berlin, a prefeitura estava nas cores da Alemanha. 


Caso você não saiba o que houve aqui uma lista dos ataques terroristas que aconteceram na Alemanha: http://pt.euronews.com/2016/12/20/ataques-terroristas-na-alemanha-em-216

Então é isso, queria poder dizer mais coisas, mais não aconteceu nada de extraordinário essa semana, mas em geral estou feliz comigo mesma. Me dei conta que eu não queria nada no natal. E já sou feliz com tudo que tenho. 

Claro que tive uma crise de choro, alguns dias antes de vir pra cá (naquele Sábado do inicio do post que eu acordei super-feliz),  por que naquela noite, me dei conta que minha mãe e irmã não estariam aqui. Por que sempre passo o natal com elas, ano passado elas estavam aqui, e no ano anterior eu estava trabalhando no navio, mas eu estava feliz por estar trabalhando e elas estavam perto de mim por que o navio estava no Rio de qualquer forma né. E até então eu estava tranquila e super feliz em fazer as malas pra vir pra cá, por que pra mim, que ia estar todo mundo aqui quando eu chegasse. Minha mãe e minha irmã. Mas então acho que é só isso que fica faltando mesmo. 

De resto, claro que eu gostaria de um iphone com uma câmera frontal melhor, pra melhores selfies, e também uma Go Pro pra bater fotos com grande ângulo (fisheye) com qualidade, e também mais viagens, uns quilos a menos, mais vontade de comer direito e fazer exercícios. E por aí vai.  

Ah, eu também quero um EarfMuff desses, já que não é caro, provavelmente devo comprar um com pompom rosa pra esquentar as orelhas! Se eu achar.


Mas aí eu vejo tudo que eu já tenho: Uma família feliz que me ama mesmo eu estando do outro lado do oceano atlântico, uma segunda família aqui na França que me recebeu muito bem e hoje me ama também. Amigos, digo, Xuxus, que consegui me manter perto deles mesmo com a distância, por que olha, é raro isso, por que mesmo com toda essa tecnologia comunicacional muita gente não consegue manter o contato com os amigos, a vida muda, fuso horários e por aí vai. Então já fico muito feliz por sempre conseguir falar com meus amigos.

Eu também estou fazendo uma boa faculdade, aliás terminado mais uma graduação e mais uma pós :) 

Tenho tudo, de verdade, uma cama quentinha pra dormir à noite. Tenho comida :) E tenho até neve, que pra mim, é algo bonito de se ver, mesmo estando um frio de doer.

<3 Então volto essa semana ainda com mais novidades sobre as minhas férias.

Quer ser meu/minha amigo/amiga? Tem alguma dúvida? Quer acrescentar algo? Quer mandar um beijo pra mim, pra sua mãe ou pra Xuxa? Comente abaixo ou fale comigo por um desses meios: 
Si vous voulez parler avec moi, être mon ami(e), contactez-moi:

Snapchat: @SofiaPiassi


sofiapiassi@gmail.com

É, faz tempo que não escrevo no blog. 

Desde que as aulas começaram (e estou estou fazendo duplo diploma, então trabalhos em dobro) eu não tenho escrito muito meu querido diário <3

Reprodução

Por coincidência hoje estou de férias. E só me dei conta disso agora de tarde. E claro, eu tenho só duas semanas de férias. Que são na verdade uma pequena pausa pro natal e ano novo. E certamente não terei lá muito tempo por que as duas primeiras semanas de janeiro são de provas finais e eu tenho 3 análises de dramaturgias pra entregar e mais um projeto de documentário sobre a felicidade. MAAAS, quanto mais você trabalha, estuda, se movimenta, mais você quer se movimentar. 

Então já planejei pra fazer de tudo nessas férias, escrever aqui no diário, gravar vídeos, estudar paras as provas, passar tempo com a família e tudo mais.

Voltando ao assunto. Meu diário. Caso você tenha caído aqui de pára-quedas, este blog é meu diário. E tudo bem, todo mundo pode ler. Por que conforme ele foi crescendo, eu fui trazendo coisas legais sobre diversos assuntos interessantes :) Então seja bem vinda(o)

Mas esse post aqui é pra desabafar sobre a minha vida mesmo. Então. Onde eu estava? 

Ah. 

Sim.

Férias. 

Mas antes delas. 

Minha semana: Filmagens. Semana de filmagens. 


(SINGAPURA ESCRITO EM ALEMÃO)

Pra quem não sabe eu estudo cinema. Eu faço pós em cinema e ao mesmo tempo (a história de fazer duplo diploma) estou no último ano da graduação de Arts du Spectacle (que estuda artes, cinema, teatro e dança) aqui na França.

É isso, ano passado eu estava estudando comércio e agora estou aqui. (Já falei pra vocês ano letivo na frança começa e termina em setembro, meio do ano mesmo) 

Pra pós-graduação eu tenho que produzir um filme e também tenho que escrever um roteiro. E pra graduação eu também tenho que fazer um curta metragem, e as filmagens foram esta semana. 

Ah, foi ótimo, gente, eu fiz de tudo. 

Fiz claquete (um fato engraçado: Na França o cara que faz isso é chamado de "clapman" mas nos EUA esse cara é o "clapper-loader")

Inclusive, a claquete não deve ser subestimada. Por que a pessoa que faz claquete está por dentro de todo que se passa, qual plano está sendo filmado de qual sequência. E também qual é e quantos takes estão sendo feitos. 



Eu também fiz o "cadre", em francês a gente chama "Cadreuse" ou seja, câmera woman (Cadreur se você for câmera man) :)  foi legal. A câmera é pesada, cheia de botões e dá um medão só de querer chegar perto, medo fazer merda apertando os botões errados ou medo de quebrar. Mas depois você descobre que não é lá esse bicho de sete cabeças todos não.


O mesmo vale para a iluminação. Depois que você entende a ajustar a abertura (os f alguma coisa que você vai ajustando na câmera até dar tudo certo) e aí você volta ao tripé da luz pra ver se ela tá no laranja ou no azul e vários números vão te dizer se ela vai te dar uma luz quente ou fria.

Sobre o som, eu não cheguei a trabalhar diretamente com o som essa semana. Mas sempre tínhamos 3 pessoas no som. 1 percheman (o cara que segura o cabo com o microfone) 1 com a mesa de mixagem e o professor conectado com a câmera e com os outros dois. Todos eles com grandes fones de ouvido. É só de você fungar o nariz perto deles eles te escutam :)

Fora a claquete, imagens (câmera e iluminação) e o som. Tínhamos a réalisatrice (a diretora do filme) e o assistant-réalisation (assistente da diretora). Como a nossa turma decidiu junto todos os planos que iríamos filmar (ângulos e onde colocaríamos a câmera em cada cena) então de acordo com o professor, a função da diretora era 1: cuidar da direção de ator. Indicar as atrizes o que elas tinham que fazer e como ela queria que elas atuassem, e 2: cuidar da imagem e verificar no monitor se a cena está bonita ou não, afinal o filme é dela então o senso artístico é ela quem faz. Ela e seu assistente assistem tudo em um monitor que parece um tablete e fica posicionado em um tripé no set de filmagens. (Acreditam que eu esbarrei nesse tripé e quase quebrei o monitor? Quase! Mas sem drama. Também, por que tem seguro!)



E por último o assistente, ele que diz "silêncio, motor, câmera, anuncio" e aí a diretora diz "ação". A função dele era garantir que tudo estava em seu devido lugar. Eu particularmente gostei disso. Organizar tudo. Então levei minha prancheta pro set anotei os planos já filmados e planos que faltavam ser filmados do plano de trabalho (uma lista do que vai ser filmado na ordem de logística)

Enfim. Acabaram as filmagens. A equipe foi ótima, <3  a diretora, o assistente, as meninas que fizeram o cadre comigo e também a equipe do som. É muito bom trabalhar com pessoas legais. Eu gostei dessa semana. Fiz de tudo um pouco. Cheguei em casa com aquele cansaço do bem. Sabe, aquele tipo de cansaço que você tem depois que fez tudo direitinho e nada pode tirar esse mérito de você. 




Neste fim de tarde de preguiça e todo tempo do mundo só pra abraçar Clement, fizemos um jantar americano. Nos divertimos. A gente comprou umas coisas americanas no setor internacional do super mercado. E cozinhamos um mac and cheese :)  Um adendo: Eu e Clement assistimos 3 documentários essa semana sobre frutas e legumes e vamos fazer uma detox, então estamos limpado os estoques de comidas não saudáveis aqui em casa. Dai essa essa janta!) 


Um segundo adendo: As junkfoods/porcarias são SUPERESTIMADAS, demais, por que não é la isso tudo. Eu sempre vejo as pessoas fazendo a maior apologia à hamburger e batata frita. E no fin das contas não é la grandes coisas. Um exemplo disso, macaroni and cheese é bom, nada extraordinário. Mas foi divertido faze-lo.

Sempre que dá eu e Clement nos divertimos muito. Hoje a gente estava tentando mirar a panela enquanto jogávamos os macaronis. Clement acertou tudo, todos os que eu joguei caíram fora da panela, e claro, a gente pega de volta e coloca na panela né, por que nem uma grama deve ser desperdiçada, e com comida não se brinca. 

Reprodução
Nunca desperdiçamos nada. Inclusive. Temos até uma música e dancinha que a gente faz toda vez que a gente sai do supermercado cheio de compras na mão. Estava comentando isso com Clement esses dias. Sair com comida do supermercado é motivo de festa, dança e cantoria sim ué. Por que tem tanta gente que não tem o que comer durante dias. Então se a gente tem, a gente pode comemorar. E é isso o que faço, sempre que saio do caixa. E só alegria né? 

Reprodução

Enfim. Por hoje é isso. São 19h28min desta sexta feira 16. Então declaro aberta a temporada de: SOFIA ESTÁ DE FÉRIAS :)

Beajs

AH, Caso você goste de ler, acompanhar blogs no estilo "diário", minha amiga Verônica tem um blog onde a sempre conta sobre a vida nos EUA (http://bonvoyageharlye.blogspot.fr/) Já falei desse blog antes por aqui, é um dos meu blogs favoritos :D




Quer ser meu/minha amigo/amiga? Tem alguma dúvida? Quer acrescentar algo? Quer mandar um beijo pra mim, pra sua mãe ou pra Xuxa? Comente abaixo ou fale comigo por um desses meios: 
Si vous voulez parler avec moi, être mon ami(e), contactez-moi:

Snapchat: @SofiaPiassi


sofiapiassi@gmail.com